O uso de protótipos na Odontologia.

O uso de protótipos na Odontologia.

Atualmente a grande mudança e vantagem na conversão para o fluxo digital na odontologia, é a eliminação dos modelos de gesso. Mas não é somente isso que os arquivos digitais proporcionam.

Já sabemos que em determinadas situações de trabalho ou até mesmo em algumas regiões culturalmente, os modelos digitais ainda encontram certa dificuldade de aceitação ou aprovação. Muitas vezes por falta de conhecimento da técnica, ou dificuldade em acessar ou manusear um computador, ou pela resistência em confiar em algo ainda novo diferente do que está acostumado a trabalhar e que exige a vontade de transformação e evolução no fluxo de trabalho, mesmo que seja para simplificar o habitual. Nesta transição, os protótipos são uma excelente ferramenta, tendo em vista que eliminam materiais de moldagem e reprodução (gesso), mão de obra excessiva, tempo de trabalho e de entrega. Para cada aplicação, pode-se utilizar impressoras 3D de diferentes técnicas (FDM, SLA, DLP) e materiais alternativos (ABS, resinas biocompatíveis, calcináveis), basta saber qual a aplicação final do modelo. Os principais protótipos utilizados nos fluxos atuais são:

Modelo ortodôntico zocalado: é o modelo de estudo da documentação ortodôntica, comum entre radiologistas e ortodontistas. É utilizado principalmente na transição do modelo de gesso para o modelo digital, gerado a partir do escaneamento intraoral. Para que seja realizado é necessário colocar o arquivo STL do escaneamento em uma base zocalada digital e então enviado para impressão 3D. Geralmente impressos em duas opções de materiais: Resina de alta precisão (SLA ou DLP): Maior definição anatômica e precisão na reprodução dos dados.

Filamento (FDM) : Estrutura simples para reprodução das arcadas para conferência e estudo de caso.

Modelo de trabalho: impressão em resina de alta precisão comumente utilizado para confecção de placas de clareamento, base para trabalhos protéticos, modelo antagonista, para prova e finalização de ajustes interproximais, estratificações ou maquiagem para acabamento em próteses.

Modelo para alinhadores ortodônticos: impressão em resina de alta precisão, para confecção de placas para alinhadores ou contenções confeccionadas por termoformagem.

Modelo para mockup: impressão do modelo realizado a partir do planejamento digital do sorriso, em resina de alta precisão para a confecção de muralha em silicone para transferência e simulação em boca.

Biomodelo: impressão geralmente em Filamento, produzidos a partir da segmentação da região óssea extraídos do arquivo DICOM da tomografia e convertidos em STL. Os biomodelos podem ser confeccionados a partir de diferentes regiões de interesse com diversas aplicabilidades, como por exemplo: visualizar a posição do nervo alveolar em relação a raiz do dente para determinar uma extração de terceiro molar ou qual o espaço ósseo disponível para escolher qual implante será utilizado, auxiliando na comunicação com o paciente e aumentando a previsibilidade de casos.

Para mais informações sobre prototipagens acesse: www.dfservice.com.br e entre para o fluxo digital sem investimentos em softwares e impressoras.

71 visualizações

Vem para o digital.

(11) 3588-7071

Rua das Caneleiras, 500 - Bairro Jardim 

 Santo André/SP - 09090-050