Já possuo um scanner intraoral e adquiri uma impressora FDM. Por onde começo?

Já possuo um scanner intraoral e adquiri uma impressora FDM. Por onde começo?

Atualizado: 4 de Jul de 2019

Antes de começar a imprimir em 3D é necessário saber quais programas utilizar, quais os material de impressão e conhecer exatamente como é o processo.

1- Após a obtenção dos modelos digitais...

Através do scanner intraoral, o .STL gerado é modelado através de softwares específicos para a Ortodontia, nos quais através de ferramentas de recorte e automaticamente, como em alguns softwares, as bases ortodônticas são inseridas. Os mais importantes softwares do mercado são: Carestream CSModel e CSModel+ (USA/França) - Inserção de base automáticaMaestro OrthoStudio (Pontedera, Itália) - Inserção de base manualCadent Inc. (Carlstadt, Nova Jersey, EUA) - Inserção de base manualOrtho Analyser (Copenhagen, Dinamarca) - Inserção de base manualGeoDigm Corporation Inc. (Chanhassen, Minnesota, EUA) -Inserção de base manual

2- Inserção do nome nos modelos

Através do software Construtor 3D, você deve inserir o nome do paciente.

3- Após a inserção das bases ortodônticas

O .STL modelado é exportado pronto para ser utilizado nos software da extrusora. Para imprimir é necessário, primeiramente, fatiar o modelo 3D em várias camadas usando um programa que gera o ficheiro GCODE.Entre eles podemos encontrar:

Cura

Slic3r

Simplify 3d

Repetier host

De fato, mais de 90% dos especialistas concordam que o software de impressão 3D e o filamento ideal constituem um maior impacto na qualidade de impressão. Até mais do que a própria impressora 3D!

Simplify3D, é o software mais utilizado e gera, automaticamente, os comandos do Código G necessários para concluir a impressão. (entenda como funciona o Simplify3D)

Qual material é o ideal ABS ou PLA?

O PLA possui uma aparência mais brilhante e suave. Trata-se de um material que promove agilidade e rapidez de impressão, não precisa, necessariamente, de mesa de alta temperatura e possui odor mais suave. Já o ABS é mais facilmente trabalhado já que é mais flexível e resistente, adequado para peças de maquinários que precisem de alta durabilidade. Mas você sabe quanto custa, realmente, sua impressão de modelos em FDM? Faça os cálculos clicando aqui calculadora. O ABS é o tipo escolhido para as impressões de modelos ortodônticos.

Para imprimir com ABS você vai precisar:

Material colante Este material tem como serventia ajudar na aderência das primeiras camadas à mesa de impressão, evitando, assim, o descolamento da peça e a consequente perda do trabalho.

Cola bastão – Não tóxica e muito prática de se usar, apenas uma aplicação de fina camada sobre a área de impressão é o suficiente para obter bons resultados em até 5 impressões seguidas. Spray fixador de cabelo (laquê) – Extremamente forte, segura praticamente qualquer coisa na mesa bastando uma fina aplicação a uma certa distância da mesa (não menos que 10 cm). O uso em demasia pode até mesmo delaminar o vidro, mas é uma excelente opção para grudar peças consideradas grandes.

O spray de cabelo é inflamável, evite deixá-lo em ambientes fechados e quentes por muito tempo.

Local de impressãoCertifique-se de estar em um ambiente com temperatura estável e sem vento próximo à impressora. Pinça para limpeza de NozzleUma pinça padrão de informática é ideal para tirar resíduos de filamento presos ao bico e deixá-lo pronto para novos trabalhos.

4- Hora de imprimir

Para imprimir com ABS, primeiro aplique o colante na mesa e a aqueça até chegar pelo menos aos 105ºC. Existe a possibilidade de iniciar a impressão com menor temperatura, já que o material colante geralmente a partir dos 97ºC já consegue segurar a peça na mesa. Enquanto a mesa aquece, você pode dar o home para todos os eixos e verificar a altura do Nozzle, carretel de filamento e o que mais achar necessário. Ao aproximar da temperatura ideal da mesa, aqueça o hot end até a temperatura indicada pelo seu fabricante de filamento favorito, geralmente um ABS de qualidade costuma ficar entre 215ºC e 230ºC.

“Estes pontos são os básicos para que a sua impressora possa fazer um bom trabalho. Mas, antes disso, a sua parte começa na preparação do arquivo, bem antes de ligar a sua printer!"

Preparando o arquivo para imprimir (parâmetros do arquivo Gcode).

(leia mais sobre configurações do Gcode) Após modelar (saiba como preparar modelos ortodônticos) ou baixar o arquivo STL, você precisa configurá-lo de forma que se possa obter o melhor resultado possível na impressão, baseado no tempo que você tem disponível para realizar a tarefa. Altura das camadasCom certeza quem já possui uma impressora 3D já deve ter ao menos ouvido falar sobre isso: quanto menor for a altura da camada, melhor será a qualidade final do trabalho. Retração de filamentoPermitir a retração faz com que o extrusor possa puxar o filamento para fora do hot end, evitando que seja ele aplicado inapropriadamente na peça. Esse recurso é muito útil para manter a qualidade da peça, porém, para algumas que são muito complexas, pode-se gerar movimentos excessivos deformando assim a ponta do filamento dentro do hot end podendo provocar o entupimento do nozzle. PreenchimentoEste ajuste determinará a resistência que a peça terá e não a sua aparência, ou seja, quanto maior for o preenchimento mais resistente a peça será. Ele deve estar, normalmente entre 20% a 25%. Temperatura da mesa, do hot end e velocidade da impressãoEstes ajustes podem ser colocados aqui para que, ao gerar o gcode eles sejam informados ao LCD da impressora (caso você possua uma com leitor LCD) para impressão direta; caso você não possua LCD ou não goste de imprimir com ele, deixe as temperaturas zeradas para informar direto ao printerhost. É fortemente recomendada uma velocidade de impressão entre 30 mm/s e 60 mm/s, pois uma velocidade alta pode provocar perda de passo nos motores da impressora e, consequentemente, perda de qualidade de impressão da peça.

O QUE FAZER QUANDO AS COISAS DÃO ERRADO?

Há alguns pontos fundamentais para verificar quando suas impressões não estão funcionando. Mas, antes de olhar para as soluções precisamos ter uma breve descrição dos sintomas.

"O que devo verificar antes de começar a primeira camada?"

O hot end está na altura certa. Ajuste a altura com um cartão de visita ou até mesmo um pedaço de papel;

A mesa está nivelada.

“A peça está ficando com as camadas mal feitas.”

Verifique a temperatura de extrusão (pode ser necessário aumentá-la em 5°C);

Verifique a tensão das molas na extrusora sobre o filamento;

Limpe o extrusor do filamento.

“As partes externas das peças estão ficando com falhas e com saliências.”

Verifique se a impressora está recebendo dados suficientes. Se imprimir a partir de um computador, certifique-se de que ele não esteja muito ocupado para alimentar os comandos da impressora;

Se a impressora parar é geralmente devido ao fato de não receber os dados necessários.

“As camadas estão derretidas ou espremidas entre si.”

Ligue o “resfriamento” (cooling);

Se a impressora tiver um ventilador você deve habilitar o “cooling” nas definições de impressão;

Caso a impressora não tenha um integrado, você pode utilizar um ventilador externo de mesa mesmo isso vai lhe ajudar e muito, principalmente em peças muito pequenas, em peças com paredes finas e altas e também em pontes. (partes suspensas no ar).

“Não está saindo material da minha extrusora.”

Verifique se o hot end está esquentando. Se não estiver é provável que você tenha uma conexão solta ou algum problema na parte elétrica ou na eletrônica.

"Congestionamento entre a extrusora e hot end."

Certifique-se de tomar precauções contra acidentes e queimaduras, pois estará mexendo em peças pequenas e quentes. Caso você não se sinta apto em fazer esta operação, recomendamos que substitua todo o conjunto por um novo, ou peça a ajuda de alguém apto. Atenção: o uso indevido ou equivocado deste equipamento/ material pode ter graves consequências como acidentes e queimaduras.

Artigo extraído e adaptado de www.filamentos3dbrasil.com

Escolha sempre um material (filamento) de qualidade

O filamento Dental foi desenvolvido pela Monster especialmente para o setor Odontológico. Produzido a partir de um composto especial, o Dental Monster® possui um brilho acetinado, que promove impressões com contraste de detalhes.

Material: 100% Dental Monster (Compósito Polimérico)

Cor: Marfim Monster®

Referência Pantone: P 7-1 C - Obs: o código Pantone é disponibilizado apenas para que você possa ter uma referência da cor do produto.

Os filamentos Monster são 100% puros, sem a mistura de outros materiais. Nossos concentrados de cor utilizam o mesmo material base da produção do filamento, ou seja, não há qualquer outro material contaminante na pigmentação do filamento, reduzindo os entupimentos de bico e demais problemas de impressão.

Antes de imprimir, certifique-se de que sua mesa de impressão esteja pré-aquecida, nivelada, limpa e sem óleo.

Temperatura de mesa: 105° C (221 ° F)

Temperatura de fusão: amorfo, nenhum ponto de fusão "verdadeiro"

Temperatura do bico: 230° C (446 ° F)

Diâmetro da abertura interna do carretel: aproximadamente 4,8cm

Tolerância dimensional: +/- 0,04mm

Armazene seus filamentos sempre em sua Monster Cage® e mantenha-a bem fechada. Alertamos que o filamento Dental naturalmente absorve umidade do ar e mesmo guardado na embalagem original, o produto pode naturalmente absorver umidade. Os filamentos Monster® são projetados para que possamos garantir níveis baixos de umidade no produto na embalagem fechada à vácuo da nossa fábrica até as suas mãos, no entanto, é de extrema importância que eles sejam armazenados de forma correta após sua abertura. A exposição prolongada à umidade pode comprometer a qualidade e o desempenho dos seus filamentos.

Com filamentos DENTAL MONSTER®, você tem vida útil e resistência excepcionais. Material exclusivo Monster - o filamento Dental foi desenvolvido especificamente para a produção de modelos de estudo ortodôntico via impressão 3D. Fabricado a partir de um composto polimérico desenvolvido especialmente para a aplicação na área odontológica, o filamento Dental possibilita a produção de modelos com um brilho acetinado que proporciona um incrível contraste de detalhes, tornando-se o perfeito substituto do gesso, utilizado por tantos anos no setor! Artigo extraído e modificado de :http://blog.3d4u.com.br/conheca-das-diferencas-entre-abs-e-pla-na-fabricacao-de-objetos-em-impressoras-3d/

A Odontologia Digital já é destaque no mundo todo e está evoluindo a cada dia gerando grande impacto para as clínicas e os pacientes. Receba dicas e conteúdos exclusivos e direcionados para as especialidades.

Não perca! Objetivo deste curso é esclarecer sobre os processos envolvidos na realização de impressões em FDM (filamentos) na produção de modelos  ortodônticos e biomodelos.

52 visualizações

Vem para o digital.

(11) 3588-7071

Rua das Caneleiras, 500 - Bairro Jardim 

 Santo André/SP - 09090-050